terça-feira, abril 28, 2015

Servidores Públicos poderão ficar sem reajuste salarial
Anderson Rodrigues20:42 0 comentários



O Rio Grande do Sul orgulha-se de ser um estado que não reelege governador. Mas até que ponto esse é um ponto positivo? Muitos reclamavam do governo passado e preferiram não oportunizar a continuidade do projeto. Os gaúchos jogaram roleta-russa com o destino do estado quando elegeram um candidato que não expunha uma política clara, todo tempo seus discursos eram carentes de ideias e propostas. A pedra havia sido cantada e aquela velha máxima não erra "Um povo que não conhece a sua história está condenado a repeti-la".
O Governo Gaúcho convidou as Associações representativas dos Brigadianos e os Sindicatos para uma reunião no início da semana. O prognóstico mostrado pelo Secretário da Fazenda Giovani Feltes é preocupante para os Servidores Públicos, pois segundo Feltes o Governo não tem recursos para honrar o aumento salarial  dos Servidores Públicos aprovado na gestão do ex-governador Tarso Genro (PT).
Com a declaração do Secretário da Fazenda Giovani Feltes, o governo acendeu um barril de pólvora que poderá estourar a qualquer momento, a sociedade deve ficar preparada para uma possível greve da Segurança Pública, conforme divulgado na nota conjuta das Entidades Representativas dos Servidores de Nível Médio da Brigada Militar, leia na íntegra:

 

NOTA CONJUNTA DAS ENTIDADES REPRESENTATIVAS DOS SERVIDORES DE NÍVEL MÉDIO DA BRIGADA MILITAR.


Frente aos rumores do não pagamento dos aumentos salariais previstos em lei, por parte do Governo Sartori, a Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar-ASSTBM, Associação Beneficente Antônio Mendes Filho-ABAMF, Associação dos Bombeiros do Estado do Rio Grande do Sul-ABERGS, Associação dos Oficiais Subalternos da Brigada Militar-AOfSBM e Federação das Associações Independentes-FERPMBM vem a público dizer:

1 – Que não negociarão o adiamento do pagamento dos índices salariais contidos em lei;

2 – A ASSTBM, ABAMF, ABERGS, AOfSBM e FERPMBM convocam desde já todos os servidores de nível médio para iniciarem um processo de mobilização e, sendo necessário vamos repetir e ampliar o movimento de 1997;

3 – Se o Governo Sartori insistir em descumprir a Lei, todos nós estamos autorizados a descumpri-lá, e vamos para a greve;

4 – Chega de pagarmos pela incompetência de governantes, que durante a eleição, pela sede do poder, tem solução para tudo e, após, se mostram verdadeiros traidores;

5 – O governador Sartori assumiu compromisso público durante a campanha pelo cumprimento da lei salarial, portanto não aceitamos nada diferente disto.

Assim, a ASSTBM, ABAMF, ABERGS, AOfSBM e FERPMBM conclamam a todos os servidores a multiplicarem esta nota e juntos vamos mostrar nossa força e que não estamos para brincadeira!

Porto Alegre 27 de abril de 2015

   ASSTBM , ABAMF, ABERGS, AOfSBM e FERPMBM


Postado por:
Anderson Rodrigues
Bel. Comunicação Social - UCPEL
Assessor de Comunicação- ACSJAR
E-mail: alor1313@hotmail.com
Fone: 53 32275418


Categoria: , ,
Sobre o autor Anderson Rodrigues é Bacharel em Comunicação Social e graduando em Letras - Revisão e Redação de textos.

0 comentários

Postar um comentário

Sua opinião nos motiva a melhorar mais e mais!