quinta-feira, setembro 01, 2011

Governo não negocia com PMs enquanto bloqueios de vias forem mantidos


Os secretários da Casa Civil, Carlos Pestana, da Segurança Pública, Airton Michels, da Administração e Recursos Humanos, Stela Farias, e da Coordenação de Assessoramento Superior do Governador, Flávio Koutzii, receberam, na manhã desta quinta-feira (1º), as direções das entidades de classe Associação Beneficente Antonio Mendes Filho (ABAMF) e Associação dos Sargentos Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar (ASSTBM) para tratar das negociações salariais dos servidores da Brigada Militar.

Pestana enfatizou que, conforme o acordado no último encontro entre Governo e entidades, a evolução da proposta salarial para a categoria só se daria se os protestos que interrompem rodovias e queimam pneus cessassem. Como estas manifestações não pararam, pelo contrário, se intensificaram, o Governo não apresentará proposta por ora. "Reconhecemos a legitimidade da reivindicação dos brigadianos por melhores salários e estamos dialogando com a categoria a fim de construir uma proposta que atenda às necessidades da categoria. No entanto, o avanço da negociação não pode estar vinculado aos protestos. Não queremos romper o diálogo, mas enquanto houver esse tipo de manifestação, não vamos apresentar proposta", disse.

Um novo encontro entre entidades e o Executivo ficou agendado para o dia 9 de setembro. Até lá, o Governo continuará as investigações para identificar os responsáveis pelos atos de protesto.

Texto: Joice Proença
Edição: Redação Secom (51) 3210-4305


Categoria: , ,
Sobre o autor Anderson Rodrigues é Bacharel em Comunicação Social e graduando em Letras - Revisão e Redação de textos.

0 comentários

Postar um comentário

Sua opinião nos motiva a melhorar mais e mais!