sábado, outubro 31, 2009

PARALIZAÇÃO NA BRIGADA MILITAR
TRIBUNO DOS SOLDADOS09:25 0 comentários

O Jornal ZH do dia 30/10 noticiou a afirmação do presidente da ASOF de que os brigadianos paralizarão suas atividade caso a Governadora Yeda não encaminhe o projeto de reajuste e realinhamento proposto pela ASOF, ASSTBM e ABAMF. Como já haviamos advertido em publicações anteriores, pretende o nobre Coronel utilizar a força das praças da BM como forma de pressionar o governo para ver aprovada uma proposta que sequer foi discutida com a categoria. Afinal de contas, qual o teor do projeto que tramita no Palácio Piratini? Ninguém sabe. Como querem que apoiemos o que não conhecemos?
Antes de convocar as Praças para uma paralização é preciso explicar: qual o verdadeiro teor do projeto encaminhado à Governadora?Por que encaminharam uma proposta sem antes discutir com a categoria?Por que os capitães que já ganharam 25% terão um aumento de 4 Mil?Por que só as Praças devem perder direitos se os maiores beneficiados serão os oficiais? Por que o Presidente da ABAMF propôs aumento da idade compulsória para 60 anos (hoje é 55)?E o mais importnte: Por que a ASOF quer decidir sobre questões de interesse exclusivo dos servidores de nível médio, se quando foi para reajustar os capitães em 25% não fomos sequer consultados. Aliás, fizeram tudo as escondidas, tanto que só soubemos da existência desse rejuste a pouco tempo?
NÃO NOS SUBESTIMEM, NÃO SOMOS MASSA DE MANOBRA DE NINGUÉM. ESTAMOS SUFICIENTEMENTE AMADURECIDOS PARA DISCUTIR COM O GOVERNO O QUE É MELHOR PARA AS PRAÇAS DA BRIGADA MILITAR. PARALIZAÇÃO?´SÓ SE FOR PARA GARANTIR O DIREITO DAS PRAÇAS.
Categoria:
Sobre o autor Anderson Rodrigues é Bacharel em Comunicação Social e graduando em Letras - Revisão e Redação de textos.

0 comentários

Postar um comentário

Sua opinião nos motiva a melhorar mais e mais!